Open Rio 2017

Allan Igor é tetra-campeão do Open Rio


Em primeiro lugar, nossos agradecimentos a todos os damistas que participaram desta fantástica edição do Open Rio 2017.

A classificação final reflete o que realmente ocorreu nos 5 dias desse grandioso evento cheio de lágrimas e muita emoção na reta final

Isso mostra como é prazeroso esse esporte milenar, abençoado jogo de damas.

A estatueta ficou com o Campeão das Américas Allan Igor, o mais completo damista das últimas décadas. Venceu o grupo da elite (A) com uma diferença de 2 pontos para o grande damista Marcio Aurelio Silva Cabral também do Maranhão.

No grupo "B" a 1ª colocação ficou com nosso querido amigo Cauzari Moura Freire do Rio Grande do Sul seguido de perto pelo mineiro Cenilio Alves Teixeira.

No grupo "C" Volta Redonda enviou seu representante Sebastião Igrejas para conquistar o 1º lugar seguido por José Carlos Alves (tuca) de Duque de Caxias-RJ.

Assim renovamos nossos votos no compromisso de nos superar nos esforços para realizar um próximo "Open Rio" em sua 6ª edição.

Até lá que deus nos permita estarmos novamente reunidos para enaltecer este maravilhoso jogo chamado "jogo de damas".

O nosso muito obrigado a todos e uma ótima viagem de volta aos seus familiares.

Place Name                        Feder Rtg Loc  Score Progr.  Minor  Buch. M-Buch.

  1   Allan Igor Moreno Silva,              2628 15      75.0 0.0-0.0 102.0    80.0
 2-3  Marcio Aurelio Silva Cabr,            2520 13      74.0 0.0-0.0 100.0    78.0
      Mario Ramos Sobrinho,                 2373 13      69.0 0.0-0.0  97.0    76.0
 4-6  Jose Cristovao Santos San,            2473 12      64.0 0.0-0.0 102.0    79.0
      Jose Maria Silva Filho,               2480 12      61.0 0.0-0.0  95.0    73.0
      Edi Edmilson Rogerio,                 2350 12      60.0 0.0-0.0  87.0    72.0
7-14  Mateus Brito Carvalho,                2445 11      61.0 0.0-0.0 100.0    76.0
      Humberto Bifolco,                     2433 11      61.0 0.0-0.0  94.0    75.0
      Geraldo Mangela Souza,                2336 11      60.0 0.0-0.0  93.0    72.0
      Manoel Miguel Oliveira,               2460 11      59.0 0.0-0.0  97.0    77.0
      Cauzari Moura Freire,                 2298 11      57.0 0.0-0.0  85.0    66.0
      Cenilio Alves Teixeira,               2304 11      52.0 0.0-0.0  83.0    65.0
      Fabio Lopes Novaes,                   2304 11      51.0 0.0-0.0  85.0    64.0
      Marcio Braz Silva,                    2249 11      48.0 0.0-0.0  77.0    60.0
15-18 Eustaquio Patricio de Sou,            2396 10      56.0 0.0-0.0  94.0    71.0
      Raimundo Francisco Dourad,            2239 10      52.0 0.0-0.0  88.0    68.0
      Joilson Rocha Costa,                  2315 10      51.0 0.0-0.0  85.0    67.0
      Maurelio Paula Alves,                 2438 10      46.0 0.0-0.0  79.0    61.0
19-24 Joao Batista Ribeiro,                 2340 9       53.0 0.0-0.0  92.0    71.0
      Djair Quintanilha,                    2310 9       52.0 0.0-0.0  86.0    69.0
      Ezequiel Mufarrej Libonat,            2366 9       47.0 0.0-0.0  79.0    61.0
      Maurilio Flores Gimenes,              2167 9       44.0 0.0-0.0  79.0    62.0
      Luis Gonzaga Silva,                   2192 9       41.0 0.0-0.0  68.0    54.0
      Sebastião Igrejas,                    2030 9       35.0 0.0-0.0  71.0    56.0
25-32 Juraci Belarmino Duarte,              2436 8       42.0 0.0-0.0  77.0    60.0
      Angelo Gabriel Silva,                 2227 8       41.0 0.0-0.0  79.0    61.0
      Jose Ronaldo Fonseca,                 2063 8       40.0 0.0-0.0  73.0    57.0
      Jose Carlos Alves (tuca),             2130 8       39.0 0.0-0.0  87.0    69.0
      Luzimar Jacinto Araújo,               2147 8       37.0 0.0-0.0  75.0    60.0
      Rodrigo Aparecido Batista,            2135 8       35.0 0.0-0.0  75.0    59.0
      José Ferreira da Silva,               2148 8       35.0 0.0-0.0  69.0    53.0
      Laercio Jose Teodoro,                 2024 8       27.0 0.0-0.0  63.0    49.0
33-34 Luis Santos Menezes,                  2194 7       34.0 0.0-0.0  71.0    56.0
      Jose Pereira Bomfim,                  2134 7       29.0 0.0-0.0  71.0    53.0
35-38 Oziel Souza Carvalho,                 2482 6       40.0 0.0-0.0  90.0    69.0
      Geraldo Cambraia Duca,                2002 6       33.0 0.0-0.0  72.0    58.0
      Roberto Fernandes da Silv,            2073 6       29.0 0.0-0.0  71.0    57.0
      Carlos Alberto Ferrari,               2022 6       24.0 0.0-0.0  63.0    50.0
 39   Reinaldo Thomaz Silva,                2020 5       27.0 0.0-0.0  75.0    58.0
 40   Michael Feitosa Jacinto A,            1812 4       19.0 0.0-0.0  67.0    55.0
41-42 Jose Antonio Teixeira,                2132 3       15.0 0.0-0.0  69.0    53.0
      Willians Oliveira Silva,              2265 3       11.0 0.0-0.0  44.0    25.0
43-44 Vinicius Damir Pereira Si,            2543 0        0.0 0.0-0.0  11.0    11.0
      Moises Santos Teixeira,               2346 0        0.0 0.0-0.0   6.0     6.0

GRAN CIRCUITO CARLOS CAVALCANTE

Fica aqui os nossos parabéns ao homem que não apareceu nas fotos mas que sem ele nada seria possível, Luis Pinto, organizador dos torneios em Copacabana.


GRAN CIRCUITO CARLOS CAVALCANTE.

Nome33ºTor
15/jan
34ºTor
19/fev
35ºTor
19/mar
36ºTor
23/abr
37ºTor
21/mai
38ºTor
11/jun
39ºTor
16/jul
40ºTor
20/ago
41ºTor
10/set
42ºTor
15/out
43ºTor
12/nov
(suspenso)
44ºTor
17/dez
(suspenso)
Total
pontos
1 - SEBASTIÃO BARROS 0 1 6 7 4 0 0 0 6 7 31
2 - PAULO SERGIO CASTRO 9 9 6 4 28
3 - WILLIAM COSTA OCANHA LOPES 9 3 5 7 3 27
4 - MOISES FELIPE ROBERTO 4 9 7 7 27
5 - JOSE ANTONIO TEIXEIRA 0 6 0 3 9 5 23
6 - CENILIO ALVES TEIXEIRA 5 1 5 5 6 22
7 - JOSE PEREIRA BONFIM 7 4 7 1 0 0 0 2 0 21
8 - ROBERTO ALENCAR DE FRANÇA 9 3 9 21
9 - RAIMUNDO TEODORO PEREIRA 5 6 0 0 1 0 4 4 0 20
10 - RAIMUNDO EDIVALDO MESQUITA 9 7 0 4 0 0 20
11 - MIKE RAMON 5 4 6 0 0 15
12 - SEVERINO JOSE ARRUDA 2 0 9 0 1 1 13
13 - WILLIANS OLIVEIRA SILVA 0 6 7 13
14 - LEONARDO R. CASIMIRO 6 5 11
15 - RONALD SANTOS 0 0 9 9
16 - MARCOS JUSTINO RIBEIRO 0 0 0 6 0 0 0 1 0 0 7
17 - ROBERTO CARLOS CUNHA 2 3 0 0 2 0 0 0 7
18 - MAICOM RODRIGO 7 7
19 - LUIZ PINTO DA SILVA 0 5 0 0 0 0 5
20 - RAFAEL MORAES FERREIRA 0 0 4 1 5
21 - JEFERSON PEREIRA 0 5 0 5
22 - JOSÉ AURECELINO FRANKLIN 3 0 2 5
23 - EMANOEL S. F. LIBONATI 0 0 4 0 0 0 0 4
24 - CARLOS ALBERTO R. MATOS 3 0 0 0 0 0 0 0 0 3
25 - RAIMUNDO ANTONIO PEREIRA 3 0 0 3
26 - EVELYN BAPTISTA 3 0 3
27 - JONEL EIDELMAN 3 3
28 - JORGE CALDEIRAS 0 2 0 0 2
29 - MAURO BAPTISTA 2 0 0 2
30 - ANGELO DOS SANTOS 0 2 2
31 - SILVAN GALDINO 0 2 2
32 - CELESTINO OLIVEIRA 2 2
33 - OSWALDO FERREIRA 0 0 1 0 0 0 0 0 0 1
34 - RAIMUNDO ANTONIO PEREIRA 1 0 0 0 0 0 1
35 - MARCIO BRAZ 0 0 0 0 0
36 - GLAUBER OLIVEIRA 0 0 0 0
37 - ADAIR VIRGILIO 0 0 0 0
38 - EDSON JOEL 0 0 0 0
39 - EDSON CAPUCCI 0 0 0 0
40 - JOSE DO CARMO 0 0 0
41 - JORGE LUIS PEREIRA DOS SA 0 0 0
42 - FERNANDO ARAUJO 0 0 0
43 - WAGNER CASTRO LIMA 0 0
44 - MANOEL DA SILVA 0 0
45 - LUCIANO SANTOS DE SOUZA 0 0
46 - SEBASTIÃO IGREJA DA SILVA 0 0
47 - JOSE CARLOS ALVES (TUCA) 0 0
48 - JADIR NAZARIO MAGALHAES 0 0
49 - CELSO ASSED IUNES FILHO 0 0
50 - BENJAMIM CAMARGO 0 0
51 - ANDRE LUIZ N. SANTOS 0 0
52 - MANOEL TAVARES 0 0
53 - GEOVANE THOMAZ 0 0
54 - MARLON ANTONIO DA SILVA 0 0
55 - SEBASTIAO IGREJAS, 0 0
56 - MANOEL EVARISTO SILVA NETO 0 0
57 - FRANZ EDER 0 0

* Critérios de desempate:
1 - Maior pontuação;
2 - Maior número de participação;
3 - "Participação/Maior pontuação" anterior.

Outros critérios poderão ser aferidos pela organização.



Contatos:
Luiz Pinto (21) 98761-3978
João Ricardo (21) 96884-1931
Email: damascopacabana@gmail.com
damascopacabanablogspot@gmail.com

Jogos Abertos do Interior do Estado de São Paulo

Comentário de Celso Fernandes


"Parabéns São José dos Campos" A grande campeã dos Jogos Abertos do Interior do Estado de São Paulo", Edição 2017.

A nossa "website" através dos seus organizadores e colaboradores não podia deixar de homenagear o grande evento esportivo "Jogos Abertos do Interior do Estado de São Paulo".

A nossa modalidade Damas, para nosso orgulho integra essa importante competição há muitos anos.

Nessa 81ª Edição sagraram-se campeões os municípios de São José dos Campos, São Bernardo do Campo e Araçatuba, primeiro, segundo e terceiro colocados na primeira divisão e os município de Mogi das Cruzes, São José do Rio Preto e Mogi-Guaçu, primeiro, segundo e terceiro colocados na segunda divisão, parabéns a todos.

Esse evento conta com a presença dos melhores damistas do Brasil, tornando essa competição o maior evento damístico da América Latina.

Parabéns a todos que contribuem para o engradecimento do nosso esporte nessa competição, especialmente todos os dirigentes de cada município, a Secretaria de Esportes e Lazer do Estado de São Paulo e demais pessoas que de qualquer forma não medem esforços para a realização desse grandioso evento.



Biografia de um dos maiores árbitros de jogo de damas do Brasil

WILLIAM BUCCO DE CARVALHO

Árbitro credenciado pela Federação Paulista do Jogo de Damas, desde outubro de 1994, na categoria Estadual Pleno; Desde 2006 tem como parceiro de arbitragem o Sr. Antonio Carlos de Almeida, árbitro federado na categoria Estadual Pleno; De 02 a 09/12/95 foi o árbitro oficial do “23º Campeonato Brasileiro” realizado em Águas de Lindóia/SP;

EXPERIÊNCIA DE ÁRBITRO DA MODALIDADE

Formado em Ciências Econômicas da PUCC – Campinas/SP, Atua como árbitro nos Jogos Regionais e Abertos, desde 1994;
Em outubro/94 foi o árbitro dos “Jogos Abertos do Interior” em São José do Rio Preto/SP (1º ano da inclusão da modalidade nos Jogos Abertos do Interior);
Em 1993 foi o árbitro do “Camp. Estudantil” promovido pela SEJEL.

É instrutor da modalidade credenciado pelo CREF: Inscrição nº 031843-P/SP de 19/02/2004.
Responsável pela “escolinha” do Cl. Bonfim Recreativo e Social;

Em 2004 e 2005 foi o técnico responsável pelas equipes de Campinas que participaram dos “Joguinhos”, Jogos Regionais e Abertos;

Em 1998 ministrou aulas do Jogo de Damas no “CAIC” de Campinas;
De 1994 a 1997, inclusive, ministrou aulas na Escola Salesiana São José em Campinas, para alunos da 2ª a 4ª séries, com registro em carteira;
Em 1993 ministrou aulas do Jogo de Damas na Escola Infantil Gênesis em Águas de Lindóia/SP, para alunos da 1ª a 8ª séries.

EXPERIÊNCIA DE TÉCNICO DA MODALIDADE

Há mais de 10 anos é o responsável pela Equipe de Campinas;
Em julho de 2008 foi o responsável técnico pela equipe de Campinas – Cat. Livre, nos Jogos Regionais em Rio Claro;
Em julho de 2000, foi o técnico da equipe de Mogi Guaçu/SP - Categoria Livre, que se sagrou campeã dos 44º Jogos Regionais.

OUTRAS ATIVIDADES NA MODALIDADE

Foi Diretor Regional da Federação Paulista do Jogo de Damas;
Foi o idealizador e organizador dos “Festivais Apesec”;
Em 10/03/1958, aos 18 anos de idade e, portanto, há 58 anos, fundou o Deptº. do Jogo de Damas do clube Bonfim Recreativo e Social de Campinas, reconhecido recentemente pela C.B.J.Damas como o mais antigo da América Latina.

Através desse Deptº., pelo qual é o responsável, são realizados anualmente os seguintes eventos:
Campeonato Campineiro (55 edições até 2016);
Campeonato Popular (49 edições até 2016) e;
Campeonato Caras e Coroas (42 edições até 2016), os quais são os três mais tradicionais eventos de Jogo de Damas do Brasil;

De 21/12/2002 a 15/01/2015 foi o presidente da Associação dos Damistas da Região Metropolitana de Campinas – ADRMC, através da qual realizou inúmeros torneios do Jogo de Damas em nossa região.

Link Histórico do Campeonato Campineiro

Link “Torneio Caras e Coroas” - histórico curioso

Link Histórico do Departamento do “Jogo de Damas” do Clube Bomfim Recreativo e Social

Contato: williambucco@uol.com.br

Defesa
A taque
Manobra
Análise
Solução.

EM FOCO

Os damistas com conhecimento teórico, que durante boa parte de sua vida acumularam experiências defendendo o tabuleiro de 64 casas, hoje convivem com uma nova realidade proporcionada pelo avanço da tecnologia e com a expansão da informática.

Softwares foram elaborados para vários segmentos e o jogo de damas foi um dos beneficiados, com ganhos bastante positivos.

Contudo, notou-se que o jogo convencional, que inspirou milhares de obras valiosas, hoje vêem com tristeza o desinteresse por esse patrimônio em razão da decoreba.

Mudanças foram empregadas para combater a memorização tais como: Sorteio de abertura, duplo sorteado e Tablita cuja finalidade foi âvalorização do raciocínio isso tudo para mostrar que ato de decorar ficou em segundo plano. Só que muitos damistas ainda não assimilaram tais modificações.

Os damistas que aceitaram essa transformação, hoje fazem parte desse processo evolutivo.

Está claro que uma das mudanças utilizadas para combater a decoreba foi a criação da tablita pelos russos. A finalidade principal foi a priorização do raciocínio em detrimento da memorização.

Dúvida: Existem determinados sorteios que geram questionamentos por não terem uma explicação plausível sobre sua concepção (posições duvidosas), e essa controvversia vai perdurar e novas mudanças deverão ser feitas inclusive mecanismos para evitar que a decoreba seja também rotineira na tablita.

Damas Internacionais

Teve seu apogeu no iní­cio do século passado, e a França foi sua pátria. Hoje, com a regra unificada, essa modalidade cria corpo e alma e semeia os bons fluidos em vários continentes de nosso querido planeta. No Brasil, o avanço tem sido significativo, basta observar as participações constantes de nossos jovens em campeonatos mundiais.

Terminou, recentemente, na França o Campeonato Mundial de Juniores, e o Brasil fez bonito. Coube a Lucas Oliveira Massola, da cidade de Jaú-SP, a medalha de bronze pela honrosa terceira colocação.

Como foi importante para nosso país essa colocação! Ela nos mostra que estamos no caminho certo.

Esperamos que nos jogos Mundiais dos Esportes Intelectuais de 2016, a serem realizados no Brasil, nossos atletas arrebatem medalhas mais importantes dessa competição.

Corrida Contra o Tempo

Os estados do Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo largam na frente e sinalizam na mesma direção tendo como prioridade o fortalecimento da modalidade de 100 casas e sem deixar de lado as outras modalidades.

No ano passado, Em 2013, Rio e São Paulo, realizaram várias competições utilizando as modalidades 64 e 100 casas a qual foi denominada de Bitabuleiro, competição inusitada que caiu no gosto dos amantes das damas. Também não está descartada criação de competições com roupagem diferente, pois o objetivo é diversificar as competições, tornando-as cada vez mais atraentes.